ACIDENTE OFÍDICO EM EQUINO PORTADOR DE BABESIOSE CLÍNICA – RELATO DE CASO

Joel de Souza Montello Neto, Edmilson Rodrigo Daneze, Brunna Louise Nunes de Sousa, Antônio Fernando Bariani Júnior, Carolina Fekete Moutinho

Resumo


Um equino vitima de acidente ofídico e portador de Babesia caballi foi atendido apresentando hemorragia dérmica intensa na região medial dos membros torácicos e pélvicos, face, sulco jugular e região ventral do tórax e abdômen, e edema na região compreendida entre a rótula e a quartela do membro pélvico esquerdo. Foi feito medicamento de suporte, curativo e bandagem no local identificado como sítio da picada. No dia seguinte, observou-se diminuição acentuada do volume globular, onde optou-se pela realização de transfusão sanguínea; decorridas 12 horas o volume globular encontrava-se em 14%, e apresentou aumento gradativo, chegando a 26% no sexto dia de internação. O animal obteve alta após 27 dias de internação. Concluímos que a babesiose clínica foi um fator intensificador na anemia apresentada pelo paciente. A sinergia da ação hemolítica do hemoparasita assim como a ação vasculotóxica da peçonha agravam a doença circulatória apresentada pelo paciente.

Palavras-chave


Botrhops sp.; Hemorragia; Transfusão sanguínea

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.1418