RESSECÇÃO CIRÚRGICA DE HIPERPLASIA DE PALATO DURO EM EQUINO

Anderson Fernando Souza, Cláudio Francisco Brogni, Jonas Signor, Ronise Tochetto, Joandes Henrique Fonteque

Resumo


Descreve-se um caso de hiperplasia de palato duro em um equino de 15 anos de idade atendido no Hospital de Clínica Veterinária CAV/UDESC em Lages, SC. O animal apresentava distúrbios durante a alimentação, como a dificuldade em apreender o alimento, queda deste durante a mastigação e emagrecimento progressivo, há aproximadamente cinco meses. Na inspeção da cavidade oral constatou-se aumento de volume da parte mais rostral do palato duro ultrapassando a borda oclusão dos dentes incisivos. Nenhuma outra alteração na cavidade oral que justificasse o problema foi identificada no exame físico. Como tratamento realizou-se a ressecção cirúrgica do tecido hiperplásico e a hemostasia realizada com ferro candente, em estação, sob sedação e anestesia local. Após o procedimento observou-se melhora significativa da capacidade apreensiva e mastigatória do alimento. Aos sete dias pós-cirúrgico foi observada boa cicatrização da ferida e ausência da queixa inicial. O diagnóstico e a indicação cirúrgica como tratamento nos casos de hiperplasia do palato duro é ainda conflitante e pouco discutida na literatura, necessitando cautela e perícia para o diagnóstico. No caso descrito obteve-se sucesso com a remoção cirúrgica, podendo ser indicada em casos de hiperplasia de palato duro, quando associado a sinais clínicos.

Palavras-chave


Equus caballus, cavidade oral, palatite, alimentação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/21751463.1684