COMPORTAMENTO DA PRODUÇÃO E DOS PREÇOS DE LEITE BOVINO NO ESTADO DO MARANHÃO

Andréia Santana Bezerra, Marcos Antônio Souza dos Santos, Fabrício Khoury Rebello, Antônio Carlos Reis de Freitas, Ana Laura dos Santos Sena

Resumo


O artigo avalia o comportamento da produção e dos preços de leite bovino no estado do Maranhão. Foram utilizadas séries temporais do plantel de vacas ordenhadas, produção, produtividade, preços e valor bruto da produção de leite no período 1974-2015. Efetuou-se a correção dos preços para eliminar o efeito inflacionário e foram calculadas taxas de crescimento de todas as variáveis para identificar os seus padrões de comportamento entre as décadas de 1970 e 2010. Atualmente, o estado do Maranhão é o quarto maior produtor de leite bovino da região Nordeste do Brasil e entre 1974 e 2015 a produção cresceu 5,62% ao ano. A maior influência deve-se à expansão do rebanho, pois o plantel de vacas ordenhadas cresceu 3,24% ao ano, frente a uma taxa de 2,31% ao ano da produtividade animal. A renda da pecuária leiteira maranhense cresceu durante as quatro décadas analisadas, pois em 23 anos foram registradas taxas positivas. Entretanto, os preços recebidos pelos produtores apresentaram tendência declinante com quedas mais acentuadas nas décadas de 1980 e 1990 e relativa estabilidade entre 2011 e 2015. O crescimento da renda da pecuária leiteira tem sido sustentado pela expansão do rebanho e, em menor proporção, por ganhos de produtividade o que se configura como crescimento extensivo.

Palavras-chave


Pecuária leiteira; Tecnologia; Mercado; Nordeste Brasileiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/21751463.2688