ANÁLISE DA RENTABILIDADE DE PROPRIEDADES LEITEIRAS DA AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE PASSA VINTE (MG): UM ESTUDO MULTICASOS

Agnaldo Vieira de Sá Filho, Marcos Aurélio Lopes, Milton Ghedini Cardoso

Resumo


Analisou-se a rentabilidade de cinco sistemas de produção de leite, com mão de obra familiar, no município de Passa Vinte, MG, bem como estimou-se a representatividade de cada item componente do custo operacional efetivo, sobre os custos finais da atividade, e o ponto de equilíbrio. Os dados foram coletados mensalmente entre os meses de maio de 2015 a abril de 2016, lançados e processados em planilhas eletrônicas, usando o aplicativo MS Excel®. Considerou-se a margem bruta, a margem líquida e o resultado (lucro ou prejuízo) como indicadores de eficiência econômica. As despesas que compõem o custo operacional efetivo que mais influenciaram os custos da atividade foram, em ordem decrescente: alimentação (45,50%), mão de obra (25,52%), despesas diversas (8,96%), sanidade (8,46%), energia (4,77%), aluguel de pastos (4,10%), impostos fixos (0,95%), ordenha (0,94%) e inseminação artificial (0,79%). A análise econômica revelou que um sistema de produção apresentou margem líquida positiva e resultado positivo, indicando que há condições de produção no longo prazo e possibilidade de expansão. Três sistemas de produção apresentaram margem líquida positiva e resultado negativo, indicando que há possibilidade de continuar com a atividade a médio prazo e reverter o quadro, se medidas forem tomadas para corrigir os pontos críticos. Um sistema de produção obteve margem líquida negativa e resultado negativo, indicando que a atividade está antieconômica, correndo o risco de ser sucateada ou então perder patrimônio.

Palavras-chave


análise de rentabilidade; bovinocultura de leite; custo de produção; mão de obra familiar; ponto de equilíbrio

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/21751463.2736