DIVERGÊNCIA GENÉTICA DE CIRIGUELA DO NORTE DO ESPÍRITO SANTO

Anna Caroline Brinco Rocha, Layane Segantini Oliari, Letícia Abreu Simão, Juliany Morosini França, João Antônio Dutra Giles, Wilton Silva, Edilson Romais Schmildt, Omar Schmildt

Resumo


Os frutos da ciriguela (Spondias purpurea L.) são muito apreciados devido à excelente qualidade organoléptica, gerando contínuo aumento do consumo do fruto in natura ou processado na forma de diversos produtos. Neste trabalho, objetivou-se estimar a divergência genética entre plantas de ciriguela do Norte do Espírito Santo, com bases em caracteres físicos e químicos. Foram selecionados 10 frutos (cor vermelha predominante) de 17 plantas das cidades de São Mateus, Linhares, Sooretama e Montanha. Os dados foram submetidos à análise de variância inteiramente ao acaso (ANOVA) para investigar a variabilidade entre as plantas. Com os resultados, observou-se que existe divergência genética entre as plantas para todos caracteres avaliados, e a mais divergente é a Planta 1. O método hierárquico UPGMA e o método de otimização Tocher foram parcialmente concordantes na formação dos grupos heteróticos das plantas. Os caracteres que mais contribuíram para a divergência genética foram MP (39,65%), e MF (31,67%).

Palavras-chave


Spondias purpurea L.;ANOVA; UPGMA; Tocher

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.1512