FORMAÇÃO DE GRUPOS ESTRATÉGICOS ENTRE EMPRESAS DE LATICÍNIOS: uma investigação no estado do Pará, Brasil.

Carlos André Corrêa de Mattos, Glenda Maria Braga Abud, Nilson Luiz Costa, Antonio Cordeiro de Santana

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar e analisar a presença de grupos estratégicos entre as empresas de laticínios no estado do Pará. A metodologia foi exploratório-descritiva, desenvolvida na forma de censo, e teve como universo de pesquisa as empresas cadastradas no Serviço de Inspeção Federal (SIF/MAPA) e Estadual (SIE/ADEPARÁ). Os dados foram obtidos em pesquisa de campo, com a participação de 30 empresas de laticínios, que representaram 81% das empresas em operação no estado. O tratamento dos dados utilizou estatística descritiva e multivariada (Análise de Agrupamentos) para sistematizar treze indicadores de estratégias competitivas. Os resultados possibilitaram identificar quatro grupos estratégicos, bem diferentes entre si, denominados como Líderes, Seguidores, Ascendentes e Inaptos. As conclusões revelaram que o grupo estratégico mais competitivo, o de Líderes, foi formado por empresas com atuação interestadual, que apresentam maior volume e capacidade de produção, que investem intensamente em inovações em processos e que atribuem maior importância à qualidade da matéria-prima. Os demais grupos assumiram posições intermediárias, até a formação de um grupo composto apenas por empresas de atuação estadual, com reduzida capacidade produtiva e de competitividade (Inaptos). Esses resultados sugerem organizações voltadas para mercados de commodities, com baixa diferenciação e modelos estruturalistas de competitividade.

Palavras-chave: Cadeia de Produção; Leite e Derivados; Competitividade; Análise de Agrupamentos.

Palavras-chave


Cadeia de Produção; Leite e Derivados; Competitividade; Análise de Agrupamentos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.1564