TEORIA DA COMPLEXIDADE EM ORGANIZAÇÕES

Ernesto Jose Vieira, Carlos Alberto Gonçalves

Resumo


Este estudo aborda a utilização da Teoria da Complexidade em empresas que operam em mercados competitivos, ambiência complexa ou turbulenta. A Teoria da Complexidade apresenta um sistema com uma ordem em uma aparente aleatoriedade. Por sua vez, essa ordem se apresenta na forma de padrões sendo definidos como qualquer comporta¬mento que ocorra mais de uma vez. Para visualiza-los é preciso mudar o foco das partes para o todo. Em um sistema complexo, dinâmico, após o ponto de bifurcação, que é uma mudança irreversível, o comportamento do sistema torna¬-se desnorteado e imprevisível por algum tempo, mas tende a estabilizar-se em um novo equilíbrio, porém, qualitativamente distinto do original. Este trabalho objetiva a analise da teoria da complexidade em organizações que enfrentam competições acirradas e mudanças ambientais rápidas, sob as perspectivas da ambiência , estrutura organizacional, processo decisório e gestão, e verificar se as empresas possuem elementos desta teoria. A metodologia pode ser classificada como qualitativa, por meio de um estudo exploratório. Avaliamos dez empresas da Grande Belo Horizonte quando evidenciamos que os resultados observados validaram as proposições iniciais.

Palavras-chave


Teoria da Complexidade, Sistema dinâmico, sistema não linear, turbulência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.2795

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários