A GOVERNANÇA NO SETOR PÚBLICO SEGUNDO A IFAC: UMA ANÁLISE DOS INSTITUTOS FEDERAIS DA REGIÃO SUL DO BRASIL

André de Toledo Paines, Mariane Rodrigues Volz de Aguiar, Nelson Guilherme Machado Pinto

Resumo


O presente trabalho busca analisar o padrão de aplicabilidade das práticas de governança pública recomendadas pela IFAC nos Institutos Federais da Região Sul do país, por meio de uma pesquisa descritiva e exploratória, que utiliza como procedimentos metodológicos a pesquisa documental e análise de conteúdo, considerando um universo de seis Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Os resultados apontaram que os Institutos Federais apresentam bastante similaridade no formato de gestão, não havendo diferenças significativas na aplicabilidade das recomendações da IFAC. Identifica-se também como subcategorias mais frágeis, ou seja, aquelas que adotam menos critérios de governança, a comunicação com stakeholders e papéis e responsabilidades. Entretanto, de um modo geral, pode-se considerar que os Institutos Federais estão buscando estabelecer práticas de governança, ao mostrar que, dentre os critérios possíveis de analisar, essas instituições atendem, ao menos, 29 dos 39 quesitos previstos pela IFAC.

Palavras-chave


Governança pública; Institutos Federais; IFAC.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.2943