AÇÃO DE HERBICIDAS AUXÍNICOS NO CONTROLE DE GUANXUMA Sida glaziovii EM PASTAGEM DE Braquiária decumbens

Marcelo Falaci Prudencio, Roberto Andreani Júnior

Resumo


A espécie (Sida glaziovii), vulgarmente conhecida com guanxuma branca, caule revestido por pubescência esbranquiçada e folhas lanuginosas (LORENZI, 2006). Os herbicidas mimetizadores de auxina mais importantes incluem os ácidos clorofenóxi (ex. 2,4-D), ácidos benzóicos (dicamba), piridinas (picloram, aminopiralide, triclopir e fluroxipir) e os ácidos quinolina carboxílicos (quinmerac, quinclorac). Eles basicamente mimificam os efeitos de concentrações de auxinas endógenas. (CATANEO e CARVALHO, 2008). O objetivo do presente trabalho foi o de verificar a atuação dos herbicidas mimetizadores de auxina (Truper, Jaguar, Tordon e Dominum) no controle da guanxuma branca Sida glaziovii em área de pastagem de Brachiaria decumbens. Cada parcela constou de 5 m de comprimento e 5 m de largura, totalizando 25 m2 de área aplicada. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com cinco tratamentos, e quatro repetições. A eficiência dos herbicidas no controle da planta daninha foi avaliada aos 5, 10, 15, 20, 25 e 30 dias após a aplicação (DAA), onde se utilizou uma escala visual de controle de 0% a100%. Os dados foram submetidos a análise de variância pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade utilizando o programa, ESTAT. Os herbicidas Truper e Dominum, já apresentam controle satisfatório ente 80-89% logo aos 5 DAA e com 15 DAA as plantas de guanxuma apresentavam-se com 90-100% de controle. Os herbicidas Jaguar e Tordon obtiveram controle de 80% a partir dos 20 dias. Os herbicidas Truper, Jaguar, Tordon e Dominum nas doses recomendadas foram eficientes no controle da guanxuma branca.

Palavras-chave


Controle fitossanitário, Herbicidas; Pastagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.2950