QUINTAIS AGROFLORESTAIS: UMA ESTRATÉGIA PARA A SUSTENTABILIDADE DA AGRICULTURA FAMILIAR

Marcus Vinícius Dutra de Magalhães, Silvia Aline Bergamo Xavier, Gislane Souza Santos, Rodolpho Torezani Neto, Telma Machado de Oliveira Peluzio, Atanásio Alves do Amaral

Resumo


Nas últimas décadas, o Brasil se tornou um dos maiores produtores agropecuários e florestais do mundo, pelo efeito da expansão da área cultivada e pelo aumento da produtividade, proporcionado pelo avanço científico e tecnológico. Para assegurar a expansão sustentável da agricultura comercial e de subsistência e o aproveitamento sustentável dos biomas, a médio e a longo prazo, é fundamental a utilização de tecnologias amigáveis, evitando-se a superexploração dos ecossistemas e assegurando-se a sustentabilidade, em benefício das gerações atuais e futuras. A agricultura familiar tem grande importância no contexto agropecuário brasileiro, na produção de alimentos para o mercado interno, no controle dos preços internos dos alimentos consumidos no país, na geração de empregos e na preservação ambiental, mas precisa ter maior visibilidade. Os quintais agroflorestais fornecem bens e serviços aos agricultores familiares e têm como objetivo a sustentabilidade. Além de fornecer alimento, os quintais agroflorestais agregam valores estéticos, paisagísticos e sociais. A implantação dos quintais agroflorestais deve ser incentivada, mas é necessário prestar assistência técnica aos pequenos produtores rurais, para que tenham condições de implantá-los com segurança, visto que a falta de assistência técnica e a falta de conhecimento, da parte do produtor, são gargalos à implantação do sistema, apontados na literatura.

Palavras-chave


agricultura sustentável; agrobiAgrobiodiversidade; Hortos Caseiros; Sistemas Integrados de Cultivo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.3916