O FIM DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO?

Fúlvio Corrales de Andrade

Resumo


Em um mundo repleto de incertezas, que se revelam, ora pela interdependência e conexões de fatos, ora pela evolução da complexidade e padrões irregulares, quão válida para a organização é a prática do planejamento estratégico? Vale a pena despender tempo e recursos planejando os próximos anos, se pequenas variações nas condições atuais podem ocasionar grandes variações nos resultados previstos, como colocado pela Teoria do Caos? Ou então, formular o futuro pode ser um exercício em vão, uma vez que a tendência do mundo é se tornar cada vez mais complexo, tal como diz a Teoria da Complexidade? No presente artigo, são discutidas estas questões levantadas pelas teorias do Caos e da Complexidade, em termos de aplicação do planejamento estratégico.

Palavras-chave


Planejamento estratégico. Teoria do Caos. Teoria da Complexidade; Strategical planning. Theory of the Chaos. Theory of the Complexity.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/nucleus.v2i1.394