MUDANÇAS CLIMÁTICAS E SEUS POTENCIAIS IMPACTOS SOBRE OS MÉTODOS DE MANEJO DE DOENÇAS DE PLANTA

Wanderson Bucker Moraes, Waldir Cintra de Jesus Junior, Leônidas Leoni Belan, Leonardo de Azevedo Peixoto, Willian Bucker Moraes, Roberto Avelino Cecílio

Resumo


As mudanças climáticas poderão alterar o desenvolvimento de doenças de plantas e afetar a eficácia dos métodos de manejo. Resultados indicam que as mudanças climáticas provavelmente alterarão a distribuição geográfica de doenças de plantas e modificação a resistência genética do hospedeiro. Além disso, caso ocorra o deslocamento das áreas de cultivo, novas doenças poderão surgir em determinadas regiões e outras poderão perde ou aumentar sua importância econômica. Estima-se também que as possíveis alterações na fisiologia da interação patógeno-hospedeiro, influenciarão a eficácia do manejo biológico das doenças de planta. Isto possivelmente ocorrerá devido ao efeito das mudanças climáticas tanto sobre a interação patógeno-hospedeiro, bem como sobre a população de organismos presentes no sítio de infecção. Outro importante fator é a redução da eficácia dos produtos químico empregados no manejo de doenças de plantas. Portanto novas tecnologias e táticas de aplicação de agroquímicos deverão ser empregadas, visando minimizar as possíveis perdas e otimizar o uso destes produtos no manejo de doenças de plantas. Desta forma, a intensificação de pesquisas sobre a relação das mudanças climáticas com manejo de doenças de plantas, poderá elucidar os reais impactos destas complexas alterações que possivelmente ocorrerão no futuro.

Palavras-chave


aquecimento global, doenças de planta, controle químico, controle genético, controle biológico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/nucleus.v8i1.555