A EXPRESSÃO DA AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE ALGUMAS DOCENTES

Valdinéa Rodrigues de Souza Borba

Resumo


Este trabalho identifica e analisa o tema afetividade na Educação Infantil. Parte do pressuposto de que a interação social é fator fundante dos processos psicológicos superiores e que estes se constituem da indissociabilidade entre afeto e cognição. Neste sentido, Vygotsky e Wallon trazem contribuições importantes para fundamentar essa relação. A pesquisa qualitativa norteia esta investigação, por meio da observação participante realizada com 60 docentes de uma rede municipal de Educação Infantil. Como procedimentos de coleta de dados foram utilizados questionários para identificar as concepções das docentes sobre o termo afetividade e grupos focais para suscitar reflexões acerca do tema. Relacionando as concepções e reflexões sobre práticas pedagógicas discutidas, foi possível constatar uma diversidade de enfoques sobre o tema: seu significado positivo (amorosidade), a questão dos limites, das situações de conflitos e do ensino conteudista. Estas diferentes concepções contribuem para a discussão sobre o valor que a afetividade representa na práxis docente. Conclui-se que esta questão é vista como de suma importância nesta etapa da constituição da criança e necessita fazer parte de forma significativa nos programas de formação inicial e continuada dos profissionais da Educação.

Palavras-chave


Afetividade; Educação Infantil; Psicologia histórico-cultural.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/nucleus.v5i1.61

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários