• banner-site-fe

Fique Sabendo

  • 1
  • 2
  • 3
Prev Next

Na última quinta-feira, dia 10 de maio, a Fundação Educacional de Ituverava realizou plantio de 425 mudas de árvores nativas às margens do Rio do Carmo, nos limites do Parque Recreio “Balduíno Nunes da Silva”. O objetivo é recuperar a mata ciliar do rio, que a cada ano sofre com a erosão.
De acordo com a bióloga Viviane Nogueira de Castro, coordenadora do Centro de Estudos Ambientais (CEAambI) – instalado no Parque Recreio –, a compensação de árvores está sendo feita devido à supressão de 16 árvores localizadas no campus I (cidade), onde ficam o Colégio Nossa Senhora do Carmo e a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), que foram retiradas para a construção da nova fachada do campus,
“É uma forma de compensarmos uma árvore de pau-brasil, que ficava no mesmo campus I. O ato foi bem recebido, pois obedecemos determinação da agência ambiental CETESB. A mata ciliar do Rio do Carmo chegou a ser condenada, entretanto, hoje, está florida e robusta”, afirmou Viviane.

Participaram do plantio os funcionários de FE José Rogério Camargo Miguel, Eduardo dos Santos Silva, Edson Adão Martins, Viviane Nogueira de Castro e Luiz Carlos da Silva.

“Agradeço a todos que se envolveram neste projeto. O reflorestamento da mata ciliar é muito importante, tanto para a saúde do rio quanto para nós, seres humanos.”, concluiu a coordenadora do Ceamb

 

Fonte: Tribuna de Ituverava