DIVERSIFICAÇÃO PRODUTIVA, REPRODUÇÃO SOCIOECONÔMICA E MULHERES NO ASSENTAMENTO PERIURBANO MÁRTIRES DE ABRIL - PARÁ

Autores

  • CYNTIA MEIRELES de Oliveira Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos - ISARH/Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA Programa de Pós Graduação em Administração Universidade da Amazônia - UNAMA
  • REGINA OLIVEIRA da Silva Museu Paraense Emílio Goeldi – MPEG – Coordenadoria de Ciências Humanas. Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 1901. Bairro: Montese. CEP: 66.077-830. Belém-Pará-Brasil.
  • RUTH HELENA CRISTO Almeida Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA. Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos – ISARH. Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 2501. Bairro: Montese. CEP: 66.077-830. Belém-Pará-Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.3738/1982.2278.1446

Palavras-chave:

gênero, práticas produtivas, atividades não agrícolas.

Resumo

A diversificação produtiva é uma estratégia de reprodução socioeconômica das famílias rurais, onde as mulheres têm grande contribuição. Assim, analisam-se as práticas desenvolvidas pelas mulheres do Assentamento Mártires de Abril. Os dados foram de fontes secundárias, questionários, relatos e observação participante junto a 38 assentadas. Cerca de 50% das mulheres desenvolvem estratégias de diversificação agropecuárias e, ou, extrativas. Também, este percentual é daquelas que estão no estabelecimento há mais de 10 anos, o que pode assegurar as bases para o desenvolvimento local. Embora grande parte reconheça alguma organização social no assentamento, cerca de 50% desconhece sobre seus objetivos. As mulheres aproveitam outras oportunidades de mercado não agrícolas na alta temporada, contribuindo para sua manutenção no meio rural, já que o assentamento localiza-se em uma área turística. É importante considerar a organização das mulheres, a fim de potencializar sua contribuição na reprodução socioeconômica das famílias e no desenvolvimento local.

Biografia do Autor

  • CYNTIA MEIRELES de Oliveira, Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos - ISARH/Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA Programa de Pós Graduação em Administração Universidade da Amazônia - UNAMA
    Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural da Amazônia (2002), mestrado em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa (2006) e Doutorado em Ciências Agrárias (2011). É professora da Universidade Federal Rural da Amazônia, Pesquisadora do Grupo Cadeias Produtivas, Mercados e Desenvolvimento Sustentável e Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Administração - PPAD (Mestrado / Doutorado) da UNAMA, atuando principalmente nos seguintes temas: Governança de recursos naturais e desenvolvimento sustentável; Avaliação de projetos de intervenção; Atores Sociais, Instituições e Desenvolvimento socioeconômico.
  • REGINA OLIVEIRA da Silva, Museu Paraense Emílio Goeldi – MPEG – Coordenadoria de Ciências Humanas. Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 1901. Bairro: Montese. CEP: 66.077-830. Belém-Pará-Brasil.
    Doutora. Pesquisadora em Ecologia Humana
  • RUTH HELENA CRISTO Almeida, Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA. Instituto Socioambiental e dos Recursos Hídricos – ISARH. Avenida Presidente Tancredo Neves, Nº 2501. Bairro: Montese. CEP: 66.077-830. Belém-Pará-Brasil.
    Doutora. Professora de Sociologia Rural

Downloads

Publicado

30.04.2015

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1-10 de 536

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)