DA POSSIBILIDADE DE APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA FRATERNIDADE NAS CRISES HÍDRICAS

Autores

  • Lauana Luisa Santos Ferreira Faculdade Dr. Francisco Maeda - FAFRAM - Ituverava/SP.
  • Paola Claudia Teixeira Faculdade Dr. Francisco Maeda - FAFRAM - Ituverava/SP.
  • Ana Paula Bagaiolo Moraes Faculdade Dr. Francisco Maeda - FAFRAM - Ituverava/SP.

DOI:

https://doi.org/10.3738/1982.2278.4181

Palavras-chave:

Fraternidade, Crises hídricas, Conscientização, Preservação, Recursos hídricos, Desenvolvimento sustentável.

Resumo

O presente estudo tem por finalidade a análise da aplicação do princípio da fraternidade na abordagem das crises hídricas, destacando-se a importância da conscientização sobre a escassez de água e a necessidade de preservação desse recurso vital, tanto para as presentes como para as futuras gerações. Valendo-nos de uma revisão bibliográfica crítica, o trabalho analisa a fraternidade como um valor fundamental para promover sociedades mais justas e solidárias, enfatizando seu papel na coesão social e no bem-estar humano. Além disso, discute-se a complexidade da crise hídrica, ressaltando-se a necessidade de ações individuais e coletivas, incluindo políticas públicas e o respeito aos direitos humanos, para enfrentar esse desafio. Em suma, o artigo destaca a interligação entre a fraternidade, a gestão dos recursos hídricos e o desenvolvimento sustentável como caminhos para lidar com os problemas ambientais contemporâneos.

Biografia do Autor

  • Lauana Luisa Santos Ferreira, Faculdade Dr. Francisco Maeda - FAFRAM - Ituverava/SP.
    Graduanda em direito da Faculdade Dr. Francisco Maeda - FAFRAM - Ituverava/SP.
  • Paola Claudia Teixeira, Faculdade Dr. Francisco Maeda - FAFRAM - Ituverava/SP.
    Graduanda em direito da Faculdade Dr. Francisco Maeda - FAFRAM - Ituverava/SP.
  • Ana Paula Bagaiolo Moraes, Faculdade Dr. Francisco Maeda - FAFRAM - Ituverava/SP.
    Doutora em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2018), Mestre em Direito Internacional pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2011), Mestre em Desenvolvimento Regional pela UNI-FACEF (2023), Especialista pela Fundação Armando Álvares Penteado em Direito do Agronegócio (2010) e Graduada pela Faculdade de Direito de Franca (2008). Atualmente é professora e atua nas áreas de Direito Civil (com ênfase em Parte Geral, Obrigações, Família e Sucessões) e Direito do Agronegócio.

Downloads

Publicado

11.04.2024

Artigos Semelhantes

1-10 de 403

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)