ANESTESIA TOTAL INTRAVENOSA (TIVA) ASSOCIADA AO BLOQUEIO DO PLEXO BRAQUIAL EM UM OVINO SUBMETIDO À OSTEOSSÍNTESE DE RÁDIO E ULNA - RELATO DE CASO

Guilherme Lessa Sanches, Larissa Pim Calabrez, Anieli Vidal Stocco, Thays Carvalho de Amorim Bolzan, Paula Alessandra Di Filippo, Fernanda Antunes

Resumo


A anestesia total intravenosa (TIVA) é uma técnica que vem sendo utilizada na prática anestésica veterinária, principalmente em pequenos animais. Seu emprego se popularizou na última década, devido aos novos estudos utilizando fármacos mais adequados, com menores efeitos cumulativos e menor tempo de recuperação anestésica. Objetivou-se avaliar a infusão de propofol juntamente com o bloqueio do plexo braquial em um ovino submetido a osteossíntese de rádio e ulna. A pré-medicação anestésica foi realizada com cetamina 10% na dose de 2 mg/Kg, a indução com propofol 1% na dose de 5 mg/Kg e a manutenção anestésica com propofol na dose de 0,25mg/Kg/min. O bloqueio do plexo braquial foi realizado com a associação de lidocaína 2% e bupivacaína 0,5%, ambas na dose de 0,12ml/Kg, com um volume final de 20 ml. Foram avaliados durante todo o procedimento: frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (ƒ), saturação periférica de oxigênio na hemoglobina (SpO2) pressão arterial sistólica (PAS), pressão arterial diastólica (PAD), pressão arterial média (PAM), temperatura retal (T), reflexo palpebral, reflexo corneal e a profundidade anestésica. Os parâmetros foram anotados antes da medicação pré-anestésica (T0), imediatamente após a indução anestésica (T10), e depois, a cada 10 minutos, até o final da infusão (T90). Todos os parâmetros cardiorrespiratórios avaliados limitaram-se ao fisiológico para a espécie. Conclui-se que o protocolo de TIVA utilizado no ovino promoveu anestesia para realização da osteossíntese, juntamente ao bloqueio do plexo braquial, que foi essencial para a analgesia e para manutenção anestésica adequada.

Palavras-chave


infusão contínua, pequenos ruminantes, propofol.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/21751463.3786