EFEITOS DO USO DE FERTILIZANTE ORGANOMINERAL NA GERMINAÇÃO DE SOJA

Marina Cerantola Alves Pereira, Gabriela Celene Silvério, Joyce Helena da Silva, Gabriel Dias Ribeiro, Kenji Cláudio Augusto Seno

Resumo


ASoja (Glycine max), é uma planta originária do leste da Ásia, utilizada mundialmente na alimentação humana e animal. Tendo em vista que a germinação é essencial para que a semente possa gerar uma planta vigorosa e produtiva, esse trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de o fertilizante organomineral Ecobhio TVScom 3% de orgânicos sobre a germinação de semente de soja. O trabalho foi desenvolvido nas dependências do Laboratório de Sementes da Faculdade Dr. Francisco Maeda - FAFRAM, localizado na cidade de Ituverava/ SP. Foram realizados 5 tratamentos e 6 repetições, sendo: T1 (Testemunha), T2 (0, 25 L/ ha), T3 (0,5 L/ ha), T4 (1,0 L/ ha) e T5 (2,0 L/ ha). O trabalho mostrou que não houve diferença significativa na utilização das doses de fertilizante organomineral na germinação da semente de soja, porém houve uma diminuição na ocorrência de fungos oportunistas que se instalaram no experimento.

 


Texto completo:

PDF

Referências


BERGO, L. C . et al. Luz e Temperatura na germinação de sementes de Pimenta longa ( Piper hispidinervum) e Pimenta-de –Macaco (Piper aduncum). Revista Brasileira de Sementes, v.32, n.3, p.170-176, 2010.

BORBA, C.S. et al. Efeito da adubação e da umidade do solo sobre a qualidade da semente de soja (Glycine max (L.) Merrill). Agronomia Sulriograndense, v.17, n.1, p.51-68, 1981.

BRASIL. Ministério da Agricultura. Regra de análise de sementes. Brasília: Departamento de Produção Vegetal, 1992.

CARVALHO, N.M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. Jaboticabal: FUNEP. 2000. 588p.

FRANÇA NETO, J. B.; KRZYZANOWSKI, F. C.; HENNING, A. A. A importância do uso de sementes de soja de alta qualidade. Informativo Abrates, Londrina, v. 20, n. 1-2, p. 37-38, 2010.

GOULART, A. C. P. Fungos em sementes de soja: detecção, importância e controle. Dourados: Embrapa Agropecuária Oeste, 2005. 72 p.

HEPPERLY,P.R & SINCLAIR, J. B. Quality losses in Phomopsis infected soybean seeds. Phytopathology, V. 68, n. 12, p. 1684-7, 1978.

HYMOWITZ, T. On the domestication of the soybean. Economic Botany, New York, v. 24, p. 408-421, 1970.

PIPER,C.V.; MORSE, W.J., 1923. The Soybean, McGraw- Hill, New York, 310 p.

RABELO, K.C.C. Fertilizantes Organomineral e Mineral: Aspectos fitotécnicos na cultura do tomate industrial.2015.70f. Dissertação de mestrado. Universidade Federal de Goiás. Goiânia- GO, Brasil.2015.

RESENDE, A. V. de. Adubação da soja em áreas do cerrado: micronutrientes. 1. ed. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2004.

RODRIGUES-MARCANO, A. & SINCLAIR, J. B. Fruiting structures of Colletotrichum dematium var. truncata and Phomopsis Sp. Formed in soybean seeds. Pl. Dis. Reptr., V.62, n. 10, p.873-6, 1978.

SEDIYAMA, T. (Ed.). Tecnologias de produção e usos da soja. Londrina: Ed. Mecenas, 2009. 314p.

SOUZA, J. L.; PREZOTTI, L.C. Estudos de solos em função de diversos sistemas de adubação orgânica e mineral. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, 37. 1997. Manaus. Horticultura Brasileira, n.16, v.1, p.300.

VIEIRA, R.D. et al. Avaliação do efeito de doses de P e K na qualidade de sementes de soja. Revista Brasileira de Sementes, v.9, n.1, p.83-89, 1987.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.