DESENVOLVIMENTO DE MUDAS SEMINAIS DE EUCALIPTO COM O EMPREGO DE QUATRO FREQUÊNCIAS DE IRRIGAÇÃO

Autores

  • Ângela Simone Freitag Lima Universidade de São Paulo. ESALQ.
  • Weslley Wilker Corrêa Moraes Professor da UERR
  • Antônio Natal Gonçalves ESALQ/USP
  • Toshio Nishijima UFSM

DOI:

https://doi.org/10.3738/1982.2278.898

Palavras-chave:

semente, água, otimização, biomassa

Resumo

Este estudo teve como objetivo específico analisar as relações decorrentes da aplicação de frequências com até quatro irrigações por dia em Eucalyptus grandis para obtenção de mudas aptas ao plantio com base na análise da massa seca e relação altura/diâmetro (H/D) das mudas após o período de rustificação. O experimento foi um delineamento em blocos ao acaso com parcela subdividida no tempo, sendo os fatores constituídos por quatro frequências de irrigação (T1 = irrigação uma vez ao dia (às 11h00min); T2= irrigação duas vezes ao dia (às 11h00min e às 19h00min); T3= irrigação três vezes ao dia (às 07h00min, às 11h00min e as 19h00min) e T4= irrigação quatro vezes por dia (às 07h00min, às 11h00min, às 15h00min e às 19h00min)) e sete épocas de avaliação (7, 14, 21, 28, 35, 42 e 49 dias após a semeadura). Após as análises constatou-se que a frequência de irrigação aplicada é diretamente proporcional a qualidade das mudas geradas. Desta forma, o emprego de três frequências de irrigação por dia resultou em mudas com melhor desenvolvimento em altura e diâmetro e com um gasto de água menor em relação ao tratamento com quatro frequências de irrigação.

Biografia do Autor

  • Ângela Simone Freitag Lima, Universidade de São Paulo. ESALQ.
    Graduada em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria (2004), cujo tema da monografia foi "Estudo fenológico de Algumas Espécies na Arborização da Vila santos Dumont - Bairro Camobi, Santa Maria - RS. Mestre pelo programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, área: Solo-água-Planta, pela Universidade Federal de Santa Maria (2007), cujo tema de Dissertação foi "Freqüências de irrigação em Pinus elliiotti e Eucalyptus grandis em viveiro". Doutoranda Pelo Programa de Pós-Graduação em Recursos Florestais, pela ESALQ/USP. Possue experiência na área de Recursos Florestais, com ênfase em Recursos Florestais e Engenharia Florestal, atuando principalmente nos seguintes temas: arborização urbana, Inventários, práticas de manejo, silvicultura, irrigação e recuperação e conservação do solo.
  • Weslley Wilker Corrêa Moraes, Professor da UERR
    Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria (2009) e mestrado em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria (2011). Professor Mestre da Universidade Estadual de Roraima (UERR) e atual coordenador do curso de Engenharia Florestal nos campus São João da Baliza e Rorainópolis (2011 - Atual); Conselheiro do Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão da UERR (2012 - Atual). Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais. Representante institucional no projeto guarda chuva da UERR - SEBRAE.
  • Antônio Natal Gonçalves, ESALQ/USP
    NTONIO NATAL GONCALVES CONCLUIU O DOUTORADO EM AGRONOMIA (SOLOS E NUTRICAO DE PLANTAS) [ESALQ] PELA UNIVERSIDADE DE SAO PAULO EM 1982. ATUALMENTE E PROFESSOR DOUTOR DA UNIVERSIDADE DE SAO PAULO. PUBLICOU 38 ARTIGOS EM PERIODICOS ESPECIALIZADOS E 90 TRABALHOS EM ANAIS DE EVENTOS. POSSUI 2 CAPITULOS DE LIVROS E 1 LIVRO PUBLICADOS. POSSUI 58 ITENS DE PRODUCAO TECNICA. PARTICIPOU DE 38 EVENTOS NO BRASIL. ORIENTOU 35 DISSERTACOES DE MESTRADO E 2 TESES DE DOUTORADO, ALEM DE TER ORIENTADO 27 TRABALHOS DE INICIACAO CIENTIFICA E 1 TRABALHO DE CONCLUSAO DE CURSO (EM DOMINIOS DE CONHECIMENTO NAO ESPECIFICADOS). ENTRE 1996 E 1999 COORDENOU 4 PROJETOS DE PESQUISA. ATUA NA AREA DE RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL, COM ENFASE EM MANEJO FLORESTAL. EM SUAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS INTERAGIU COM 176 COLABORADORES EM CO-AUTORIAS DE TRABALHOS CIENTIFICOS. EM SEU CURRICULO LATTES OS TERMOS MAIS FREQUENTES NA CONTEXTUALIZACAO DA PRODUCAO CIENTIFICA, TECNOLOGICA E ARTISTICO-CULTURAL SAO: EUCALYPTUS, CULTURA DE TECIDO, ANATOMY, CULTURA DE TECIDOS, CUTTINGS, EUCALYPTUS CAMADULENSIS, HISTOLOGY, MATERIA SECA, MUSA E NURSERY.
  • Toshio Nishijima, UFSM
    Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1983), mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Santa Maria (1986) e doutorado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pelo Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2004). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal de Santa Maria. Atua na área de Engenharia de Água e Solo, com ênfase em Irrigação e Recursos Hídricos, principalmente nos seguintes temas: recursos hídricos e irrigação localizada. Atua, também em Educação Ambiental, na área de água e solo.

Downloads

Publicado

30.10.2013

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1-10 de 197

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)