EFEITOS PLEIOTRÓPICOS DO GENE MERLE EM CÃES - REVISÃO DE LITERATURA

Letícia Fornel Mangolin, Nalva de Fátima Ferreira, Maria Margareth Theodoro Caminhas

Resumo


Atualmente, há uma grande demanda por características estéticas que sejam lucrativas no mercado pet, evidenciado pelo aumento crescente do número de animais no país, de acordo com as pesquisas. Um dos padrões raciais desejados em cães é o padrão merle, onde apresenta-se como uma pelagem semelhante a mármore, devido a influência do gene M (merle), sendo esse tipo de coloração aparente em diversas raças. Sabendo disso, objetiva-se com o presente trabalho realizar uma revisão quanto a influência do gene merle e as patologias associadas, e comparar com outras anomalias que possuem influência genética das pelagens. Haja vista essas características fenotípicas, os animais portadores dessa linhagem genética oferecem o risco de gerar animais a maior possibilidade de déficit auditivo, quando comparado à cães da mesma raça, porém com outros padrões de cores. Além disso, como resultado do cruzamento entre dois animais de pelagem merle, há a possibilidade da geração de filhotes portadores da síndrome do duplo merle, cuja condição é associada a uma série de patologias concomitantes como surdez, cegueira, esterilidade entre outras, que podem ser incompatíveis com a vida. Com isso, é de extrema importância conhecer sobre os possíveis riscos e prejuízos que podem ocorrer de um cruzamento realizado de forma irracional. Portanto, é de responsabilidade do médico veterinário a instrução quanto a reprodução comercial da espécie, de modo a promover a educação dos tutores e criadores, e a manutenção do bem-estar dos cães.

Palavras-chave


genética; pelagem; fenótipo; alelo; surdez

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/21751463.3779