INFLUÊNCIAS DE INTERAÇÕES ENTRE GENE-AMBIENTE SOBRE DOENÇAS CARDIOVASCULARES E NUTRIÇÃO

Carlos Syllas Monteiro Luz, Luciano Silva Sena, Wéverton José Lima Fonseca, Gioto Ghiarone Terto e Sousa, Bueno da Silva Abreu, Wéverson Lima Fonseca, Wangra Maria Folha Rodrigues, Leonardo Atta Farias, Karina Rodrigues dos Santos, Severino Cavalcante de Sousa Júnior

Resumo


O súbito aparecimento de doenças cardiovasculares como um importante problema de saúde pública, com isso o objetivo desta revisão de literatura é estudar a influências de interações gene-ambiente sobre a presença de doenças cardiovasculares e nutrição. Existe evidência demonstra claramente que um certo número de interações entre gene e ambiente. Estudos sobre epigenética descrevem os mecanismos que permitem que as células respondam rapidamente às mudanças ambientais e estabeleçam uma ligação entre genes e ambiente. Foi avaliado a associação do polimorfismo-514C/T com medidas de metabolismo de lipoproteína de alta densidade colesterol (LAD-C) que depende da quantidade e do tipo de gordura consumida. A apolipoproteína (Apo) AI é um componente chave da lipoproteína de alta densidade (LAD). O termo nutrigenômica diz respeito à avaliação do genoma completo dos efeitos de fatores dietéticos. As doenças cardiovasculares recebem influência da interação gene-ambiente no qual são avaliados risco de doenças cardiovasculares e também são identificar variações genéticas associadas a nutrientes dos alimentos.

Palavras-chave


Epigenética, Apolipoproteína, Nutrigenômica, Dieta

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.1477