A diferença jurídica entre o migrante e o refugiado

João Vítor Lopes Amorim

Resumo


O trabalho em questão se justifica em razão da grande quantidade de refugiados atraídos pelo território brasileiro em busca de satisfação de suas necessidades básicas e respeito aos seus direitos fundamentais. Tal fato demonstra a importância do Brasil como pátria responsável pelo acolhimento de refugiados, principalmente após o cenário estabelecido pela Nova Lei de Migração. Para tanto, deve ser esclarecida a diferença entre os termos "migrante" e "refugiado" estabelecida pela legislação internacional e nacional, a fim de serem elencados os direitos e ônus referentes às pessoas incluídas em ambas as categorias. Ressalta-se, portanto, a necessidade de discussão do acolhimento social dessas pessoas que pretendem aproveitar novas oportunidades em meio aos brasileiros.


Palavras-chave


Migração; Refúgio; Acolhimento

Texto completo:

PDF

Referências


ACNUR. Convenção Relativa ao Estatuto dos Refugiados. Manual de procedimentos e critérios a aplicar para determinar o estatuto de refugiado. Lisboa: ACNUR, 1996. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2018.

ACNUR. Refugiado ou migrante? o ACNUR incentiva a usar o termo correto. UNHCR/ACNUR Brasil, 2015. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2018.

ARAÚJO, Washington. O desafio de ser refugiado. In: MILESI, Rosita. (Org.). Refugiados, realidade e perspectiva. Brasília: Loyola, p. 33-44. 2003.

ARCOVERDE, Leo; SOUSA, Viviane; ARAÚJO, Paula. Brasil registra número recorde de solicitações de refúgio em 2017. Globonews, 2018. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2018.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 5 out 1988. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2018.

BRASIL, Ministério da Justiça. Declaração de Cartagena, 1984. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2018.

______. Lei n.º 6.815, ago. 1980. Define a situação jurídica do estrangeiro no Brasil e cria o Conselho Nacional de Imigração. Brasília, DF, ago. 1980. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2018.

______. Lei n.º 9.474, 22 de jul. de 1997. Define mecanismos para a implementação do estatuto dos Refugiados de 1951 e determina outras providências. Brasília, DF, jul. 1997. Dsiponível em: . Acesso em: 27 set. 2018.

______. Lei n.º 13.445, 24 mai. 2017. Institui a Lei de Migração. Brasília, DF, mai. 2017. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2018.

HADDAD, Emma. The Refugee in International Society: Between Sovereigns. Cambridge: Cambridge University Press, 2008.

LIMA, João Brígido Bezerra et al. Refúgio no Brasil: caracterização dos perfis sócio demográficos dos refugiados (1998-2014). Brasília: Ipea, 2017. p. 24. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2018.

MELLO, Celso Antônio Bandeira de A. A eficácia das normas constitucionais sobre justiça social. In Revista de Direito Público, n. 57/58. p. 248. Disponível em : < https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/download/2239/1160>. Acesso em: 27 set. 2018.

OIM. Glossário sobre migração. Direito Internacional sobre Migração, n.22. Genebra. OIM, 2009. Disponível em: , http://publications.iom.int/system/files/pdf/iml22.pdf>. Acesso em: 27 set. 2018.

UNHCR, Global Trends: Forced Displacement in 2016. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.