INSUFICIÊNCIA CARDIACA CONGESTIVA DECORRENTE DE CARDIOMIOPATIA DILATADA CANINA NA RAÇA DOBERMAN – RELATO DE CASO

Amanda Marques de Figueiredo, Vanessa Yurika Murakami, Jéssica C. Barros, Daniel Paulino Júnior

Resumo


A Cardiomiopatia dilata (CMD) é uma doença crônica, progressiva e insidiosa, ocorrendo em cães de portes grande ou gigantes. Sua importância é enfatizada pela gravidade, que além dos efeitos deletérios ao organismo causados pela insuficiência cardíaca congestiva (ICC), conduz à elevada taxa de mortalidade devido às arritmias. A ICC é considerada a maior causa de óbito em cães que possuem cardiopatias, por apresentar início assintomático e seu diagnóstico ser feito, na maioria das vezes, tardiamente. O presente trabalho, visa relatar o diagnóstico de ICC decorrente a cardiomiopatia dilatada em um paciente canino, enfatizando o diagnóstico precoce e a estabilização terapêutica com o uso complementar da homeopatia, para correção da ICC e aumento da sobrevida do animal. Os resultados obtidos mostram que, o uso da homeopatia associado a terapia alopática foi satisfatório no tratamento, apresentando maior qualidade de vida e estabilidade do quadro clínico do paciente.

Palavras-chave


Cardiomegalia. Dilatação. ICC. Homeopatia.

Texto completo:

PDF

Referências


BAZAN, Christovam Tabox; MONTEIRO, Maria Eduarda; BISSOLI, Ednilse Galego. Fisiopatologia da insuficiência cardíaca em cães. Revista científica eletrônica de medicina veterinária. Janeiro de 2009. Disponível: . Acesso em: 21 maio. 2018.

DEVES, E.; BOEIRA, A.; PEREIRA, R.; KRAUSPENHAR, D. Cardiomiopatia Dilatada em Cães e Gatos. XVI Seminário Institucional de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade de Cruz Alta. 2014. Disponível em: . Acesso em: 27 agosto.2018

ETTINGER, Stephen J.; FELDMAN, Edward C. Tratado de medicina interna veterinária. 5.ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan Ltda., 2004.

LATHOUD. Materia medica homeopata. 1.ed. Buenos Aires, República Argentina: Editorial Albatroz, SRL., 1980.

LOBO, Luis L.; PEREIRA, Raquel. Cardiomiopatia dilatada canina. Revista portuguesa de ciências veterinárias. V. 97, n. 544, p. 153 – 159, 2002. Disponível em: . Acesso em: 27 agosto. 2018.

MUZZI R.A.L.; MUZZI, L.A.L.; PENA, J.L.B.; NOGUEIRA, R.B. Cardiomiopatia Dilatada em Cão – Relato de Caso. Ciência Rural, vol. 30, n. 2, p.355-358, 2000.

NELSON, Richard W.; COUTO, C. Guillermo. Medicina interna de pequenos animais. 4.ed. Rio de Janeiro: Elsevier Editora Ltda., 2010.

NOGUEIRA, Sheila S. S.; FARIA Eliselle G. F.; SOUSA, Marlos G. Avaliação do eletrocardiograma em cães e gatos neonatos. Revista científica de medicina veterinária – pequenos animais e animai de estimação, v. 08, n. 24, p. 101 – 107, 2010. Disponível em: < http://medvep.com.br/wp-content/uploads/2017/01/Artigo189.pdf >. Acesso em: 01 agosto.2018.

PEREIRA, Luciano; LARSSON Matiko Akao, Maria Helena; LEOMIL Neto, Moacir; SANDOLI de Brito, Fábio. Cardiomiopatia de cães da raça Cocker Spaniel Inglês: aspectos clínicos, eletrocardiográficos, radiográficos e ecocardiográficos. Ciência Rural. Março de 2004. Universidade Federal de Santa Maria, Brasil. Vol. 34, núm. 2, pp. 419-424. Disponível em: < http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=33134213>. Acesso em: 09 julho.2018.

SALVIO, Daniele Danezi.; BORDIN, Roberto Andrade. Tratamento dietético em cães cardiopatas. Revista CFMV, v. 19, n. 59, p. 61 – 66, 2013.

TIEFENTHALER, Alois. Homeopatia para animais domésticos e de produção. São Paulo: Organização Andrei Editora Ltda., 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.