CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DO ÓLEO E DO BIODIESEL DE Crambe abyssinica Hochst

Autores

  • Samir Paulo Jasper
  • Marco Antônio Martin Biaggioni
  • Paulo Roberto Arbex Silva

DOI:

https://doi.org/10.3738/1982.2278.854

Palavras-chave:

biocombustível, combustível alternativo, ácidos graxos

Resumo

Atualmente, a produção de biodiesel no mundo vem crescendo de forma acelerada, este interesse e demanda por biodiesel promovem um aumento da demanda por matéria-prima, ou seja, lipídios. O biodiesel é um substituto do diesel de petróleo obtido pela transesterificação, ácida ou básica, dos lipídios presentes nos óleos e gorduras. O Crambe abyssinica Hochst é uma espécie vegetal que tem despertado interesse dos produtores brasileiros, devido ao teor de óleo, rusticidade, cultivo mecanizado e, principalmente, por ser uma cultura de inverno tornando, assim, mais uma opção ao agricultor neste período. Objetivou-se, neste trabalho, a caracterização físico-química do óleo e do biodiesel proveniente do Crambe abyssinica Hochst, de acordo com a Resolução n° 7 da ANP. A análise de ácidos graxos do óleo do crambe indicou elevada concentração de ácidos graxos insaturados, o que pode não ser adequado para o uso do biodiesel em regiões muito frias, caso utilizado puro ou em misturas elevadas com óleo diesel. O biodiesel produzido a partir do Crambe abyssinica Hochst revelou estar dentro das normas estabelecidas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

Downloads

Publicado

30.10.2013

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1-10 de 28

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.