CONFORTO TÉRMICO COM USO DE CLIMATIZAÇÃO POR ASPERSORES PARA VACAS GIROLANDO NA PRÉ – ORDENHA

Ariel Feiria Gomes, Ariany Dos Reis Pereira, Mônica Machado Barbosa, Silvio De Paula Mello

Resumo


O termo estresse térmico é usado quando o calor gerado pelo animal somado ao calor absorvido do ambiente é maior que a capacidade deste em dissipá-la, esse fato influência muito no resultado na produção de leite dos bovinos. O estresse térmico pode resultar em uma redução de 17% na produção de leite de vacas de produção de 15 kg leite/dia e em vacas de 40 kg leite/dia essa diminuição pode chegar até 22% na redução da produção. O objetivo deste trabalho foi avaliar o bem-estar dos animais e seus índices de conforto térmico, na ausência e presença de aspersores em vacas girolando na pré-ordenha no setor de Bovinocultura Leiteira da Faculdade Dr. Francisco Maeda– FAFRAM. Foram avaliadas 20 vacas girolando, entre os dias 10 de Fevereiro a 20 de Março no curral de espera. Foram coletadas informações referentes a condições climáticas (Temperatura de globo negro e umidade relativa do ar), aspecto fisiológico (temperatura do pelame) que foram coletadas no curral de espera no sol, na sombra e com aspersores. As informações relativas às condições climáticas permitiram calcular o índice de temperatura de globo e umidade (ITGU). Concluiu-se que o uso de sombrites com aspersores melhora as condições para que os animais alcancem um conforto térmico, e consequentemente aumentem a produção.

Palavras-chave


Ambiente. Bem-estar. Temperatura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/21751463.3904