QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DE LEITE DE TANQUE DE REBANHOS LEITEIROS DO ESTADO DE ALAGOAS, BRASIL

Elizabeth Simões do Amaral Alves, Micheline Thais dos Santos, Aila Fabiane Peixoto, Kleber Barros Nunes, João Manoel da Silva, Paula Cibelly Vilela da Silva, Tania Marta Carvalho dos Santos, Elizabeth Sampaio de Medeiros

Resumo


O objetivo desse estudo foi avaliar a qualidade microbiológica de amostras de leite cru resfriado e pasteurizado provenientes de três regiões do estado de Alagoas (Litoral, Agreste e Sertão). De cada fazenda foi coletado 3 tipos de amostras de leite: amostras dos quartos mamários, amostras do leite de tanque e amostras do leite UHT (Ultra Hight Temperature). Os rebanhos eram constituídos de animais de diferentes raças, idades e estágios de lactação. Foram realizados ensaios para contagem de micro-organismos mesófilos, psicrotróficos, coliformes totais e termotolerantes e Staphylococcus spp.. Nenhuma das amostras de leite UHT apresentou presença de nenhum dos micro-organismos em estudo, evidenciando que para esse tipo de leite, as amostras estão totalmente dentro dos padrões estabelecidos pela legislação vigente quanto à qualidade microbiológica. As amostras de leite resfriado apresentaram mesófilos (>3 Log₁₀ UFC/ml), psicrotróficos (<1 Log₁₀ UFC/ml) e coliformes totais (3,6 a > 1100 Log₁₀ NMP/ml) e termotolerantes (3 a >1100 Log₁₀ UFC/ml), além da alta frequência de Staphylococcus spp. (2,8 a >3 Log₁₀ UFC/ml). A presença desses micro-organismos pode estar associada às más práticas de manejo de ordenha, bem como higiene do ambiente e deficiências na refrigeraçao, o que pode ocasionar deterioração do produto e contaminação dos animais e consumidores finais.

Palavras-chave


Staphylococcus; Coliformes Mesófilos; Psicrotróficos; Qualidade alimentar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/21751463.3787