ENSAIOS COMPARATIVOS DE CULTIVARES DE SOJA EM ÁREAS IRRIGADAS PARA A REGIÃO DE GUAÍRA, SP - SAFRA 2016/17

Ivana Marino Bárbaro, Renato Massaro Sobrinho, Paloma Helena da Silva Libório, Fernando Bergantini Miguel, Everton Luis Finoto, Gustavo Pavan Mateus, Wander Luis Barbosa Luis Barbosa Borges, Rogério Soares de Freitas

Resumo


Na cultura da soja, para conseguir resultados de produtividade satisfatórios é preciso integrar ações de manejo seguindo recomendações técnicas adequadas. Deste modo, é de suma importância o uso de cultivares adaptadas à região de plantio como forma de potencializar e viabilizar bons patamares de produtividade e consequentemente garantindo maior lucratividade do sojicultor. Objetivou-se estudar o desempenho produtivo de cultivares de soja na região de Guaíra, SP, na safra 2016/17. Os experimentos foram instalados sob manejo de irrigação nas Fazendas: Cachoeirinha, Santa Helena e Macaúbas. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, com três repetições, sendo que o número de cultivares testadas variou de acordo com o local. As parcelas úteis constituíram-se de 3 linhas de cinco metros de comprimento, com espaçamento entrelinhas de 0,5 m. Análises de variâncias individuais para cada local foram realizadas e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5%. Pelos resultados, a produtividade média geral obtida foi de 3783,55, 3835,21 e 4046,94 kg ha-1, respectivamente, para Cachoeirinha, Macaúbas e Santa Helena. As cultivares que se destacaram com melhor desempenho produtivo foram: LANÇA IPRO com produtividade de 4415,91 kg ha-1 em Cachoeirinha; TMG 7067 IPRO com 4523,55 kg ha-1 em Macaúbas e CD 2728 IPRO com 5058,45 kg ha-1 em Santa Helena. Na média dos três locais as cultivares mais produtivas foram: XB 69P16 RR, LANÇA IPRO e CD 27 28 IPRO.

Palavras-chave


Glycine max. Variedades. Rendimento. Desempenho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.2816