PRODUÇÃO E MASSA SECA DE CULTURAS EM ROTAÇÃO EM DIFERENTES MANEJO DO SOLO EM ÁREAS DE REFORMA DE CANAVIAL NO OESTE PAULISTA

Gustavo Pavan Mateus, Humberto Sampaio Araújo, Rafael do Val Müller, Carlos Alexandre Costa Crusciol, Wander Luis Barbosa Borges

Resumo


O oeste paulista é caracterizado pela recente expansão da canavicultura, ocupando terras de pastagens e cultivos de cereais. Essa região é caracterizada por solos de textura arenosa, alta demanda evapotranspirativa e períodos de déficit hídrico durante a estação chuvosa. O presente trabalho foi desenvolvido no Pólo Regional do Extremo Oeste, em Andradina-SP,com o objetivo de avaliar a produtividade da culturas combinado com diferentes sistemas de manejo do solo, em áreas de renovação de canavial. O experimento foi instalado em esquema de parcelas subdivididas, consistindo nos tratamentos preparo do solo (convencional, preparo reduzido e plantio direto) e 5 espécies utilizadas em sucessão, sendo uma associação de Crotalaria juncea L. e Dolichos lablab L.; amendoim, soja, milho, sorgo sacarino e pousio. Foram analisados a massa seca da parte aérea e a produtividade das culturas comerciais. Como resultado observou a baixa produtividade das culturas de sucessão devido ao déficit hídrico na fase de crescimento vegetativo e reprodutivo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.2829