AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE SOJA EM DIFERENTES TIPOS DE PLANTIO

Leandro Augusto Del Guerra Santos

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o desenvolvimento de plantas e produção entre dois sistemas de plantio, sendo eles o sistema de plantio cruzado e o sistema de plantio convencional da cultura da soja. O trabalho foi realizado na área de pesquisa da FAFRAM, na safra 2016/2017. O cultivar utilizado foi o DS5916IPRO, com plantio no dia 01/11/2018 e colheita no dia 24/02/2018.  O delineamento foi um DIC, com 2 tratamentos e 6 repetições. Os parâmetros avaliados foram, altura de plantas, numero de vagens e produção.De acordo com os dados obtidos, pode-se concluir que, o plantio cruzado foi relativamente superior ao convencional, pois apesar de não ter se diferenciado estatisticamente nos parâmetros de altura de plantas e número de vagens, a produção apresentou um acréscimo considerável em relação ao convencional, sendo assim o plantio cruzado mais eficiente que o convencional para o município de Ituverava/SP, na safra 2016/2017.


Palavras-chave


Glycinemax L. Numero de vagens. Plantio convencional e Produtividade

Texto completo:

PDF

Referências


CARRER, T. T.; GARCIA, A. Classificação climática para a cidade de Ituverava/ SP. Nucleus. Ituverava, Fundação Educacional de Ituverava, v.4, n. 1-2, p.37-45, set 2007. Disponível em: www.nucleus.feituverava.com.br.

CARVALHO FILHO, A. Levantamento detalhado e alterações de alguns atributos provocados pelo uso e manejo dos solos da Faculdade de Agronomia de Ituverava/SP. 1999.91p. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) – Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 1999.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Tecnologia de produção de soja – região central do Brasil 2004. Londrina, 2003. 237p. (Sistema de Produção, 4).

EMBRAPA(Mundo). Dados economicos 2017. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2018.

HEIFFIG, L. S.; CÂMARA, G. M. S.; MARQUES, L. A.; PEDROSO, D. B.; PIEDADE, S. M. S. Fechamento e índice de área foliar da cultura da soja em diferentes arranjos espaciais.Bragantia. vol. 65, n. 2, p. 285-295, 2006.

LIMA, S.F.; ALVAREZ, R.C.F.; THEODORO, G.F.; BAVARESCO, M.; SILVA, K.S.2012. Efeito da semeadura em linhas cruzadas sobre a produtividade de grãos e a severidade da ferrugem asiática da soja. BioscienceJournal, Uberlândia, v.28, n.6, p.954–962.

MAUAD, M.; SILVA, T.L.B., ALMEIDA NETO, A.I.; ABREU, V.G. 2010. Influência da densidade de semeadura sobre características agronômicas na cultura da soja. Revista Agrarian, Dourados, v.3, n.9, p.175–181.

MUNDSTOCK, C. M.; THOMAS, A. L. Soja: fatores que afetam o crescimento e o rendimento de grãos. Porto Alegre: Departamento de plantas de lavouras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul: Evangraf, 2005.

PEIXOTO, C.P.; CÂMARA, G.M.S.; MARTINS, M.C.; MARCHIORI, L.F.S.; GUERZONI, R.A.; MATTIAZZI, P. 2000. Épocas de semeadura e densidade de plantas de soja: I. Componentes da produção e rendimento de grãos. Scientia Agrícola, Piracicaba, v.57, n.1, p.89–96.

RAMBO, L.; COSTA, J.A.; PIRES, J.L.F.; PARCIANELLO, G.; FERREIRA, F.G. Rendimento de grãos da soja em função do arranjo de plantas. Ciência Rural, v.33, n.3, p.405-411, 2003.

SEDIYAMA, T.; TEIXEIRA, R.C.; REIS, M.S. 2005. Melhoramento da soja. In: Borém, A. (Ed.) - Melhoramento de Espécies Cultivadas. 2.ed. Viçosa, UFV, p. 553–603.

TOURINO, M.C.C.; REZENDE, P.M.; SALVADOR, N. 2002. Espaçamento, densidade e uniformidade de semeadura na produtividade e características agronômicas da soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, n.8, p.1071–1077.

WHIGHAM, D. K.; MINOR, H. C. Agronomic characteristics and environmental stress.In: MEDINA, P. F. et al. Produção de sementes de cultivares precoces de soja em duas épocas e dois locais paulistas: I. Características agronômica e produtividade. Bragantia, Campinas, v.56,n.2,1997. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0006-87051997000200009&Ing=en&nrm=iso. Acesso em 24 set. de 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.