MANEJO NUTRICIONAL E HORMONAL DA CULTURA DA SOJA PARA ALTAS PRODUTIVIDADES

Jorge Luiz Hipólito, Wander Luis Barbosa Borges

Resumo


A lavoura de soja para altas produtividades exige conhecimento e práticas culturais aplicadas, seguindo a lógica de desenvolvimento da planta e os princípios básicos da fisiologia vegetal. O presente trabalho foi realizado com o objetivo de testar processos tecnológicos relacionados à adubação de semeadura e à adubação foliar e uso de biorreguladores, disponíveis aos sojicultores para obtenção de altas produtividades, superior a setenta sacas ha-1. Os parâmetros avaliados na cultura da soja foram: massa de mil grãos e produtividade de grãos ha-1. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados com parcelas subdivididas, em esquema fatorial 3 x 3, com três repetições, utilizando-se como tratamentos três adubações de semeadura e três manejos de adubação foliar e de bio reguladores. Os dados foram submetidos ao teste F e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey (p<0,05). Constatou-se que os diferentes manejos nutricional e hormonal não alcançaram a meta de setenta sacas ha-1 e que nas condições edafoclimáticas do estudo não houve diferença entre os manejos adotados.

Palavras-chave


Glycine max (L.) Merrill. Biorreguladores. Características agronômicas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/1982.2278.2817