SÍNDROME DO CÃO NADADOR – RELATO DE CASO

Miguel Ricardo Sousa, Cleber Jacob Silva de Paula, Aline Gomes Campos

Resumo


RESUMO: A síndrome do cão nadador é uma afecção de filhotes caracterizada por uma dificuldade de se movimentar. Acomete em sua maioria cães, principalmente nos braquicefálicos e animais de membros curtos. Os animais apresentam má formação nas articulações fêmur-tíbio-patelar e tíbio társica, além do esterno achatado, com possível presença de sopro cardíaco inocente. Com o diagnóstico precoce pode ser feito o tratamento clínico com bandagens, acupunturas e fisioterapias obtendo-se a remissão das lesões em membros pélvicos, reversão na conformação do esterno e sopro cardíaco. Foi atendido numa clínica particular, um cão, 3 meses de idade, macho, Pitt Bull, pesando 3,7 Kg, com o histórico de abandono na rodovia, apresentava sinais de incoordenação e paralisia, animal apresentava algumas dermatites na região de pênis. Como forma de tratamento foram utilizados coletes e algemas, sem tratamento medicamentoso, obtendo melhoras e  hoje anda normalmente, e sem uso de fármacos.

 

PALAVRAS-CHAVE: Alterações locomotoras. Filhotes. Dificuldades de locomoção. Hipoplasia miofibrilar.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.